​A Quarentuna de Coimbra foi fundada a 18/12/2009 e está legalmente constituída como Associação Musical, entidade sem fins lucrativos.

É formada em exclusivo por antigos alunos da Academia de Coimbra que também foram tunos nos seus tempos de estudante e conta nas suas fileiras com elementos da maior parte das tunas de Coimbra desses tempos.

Este é um projeto que dinamiza cerca de uma vintena de pessoas que se desloca assíduamente a Coimbra para ensaios e a atuações pelo país e estrangeiro, comportamento só explicado pela paixão com que, tanto  individual  como coletivamente, se dedicam a esta "causa".



O grande objectivo da Quarentuna de Coimbra é a divulgação da música e cultura da sua cidade e da sua academia, procurando apresentar uma perspectiva original de cada tema que interpreta.

No curto trajecto do grupo destacam-se as participações no I Encontro Mundial de Tunas em Mojácar (Espanha), no evento ... de Coimbra, a Guitarra, o Canto e a Poesia, no Teatro S. Jorge, em Lisboa, onde partilhou o palco com os mais históricos nomes da Canção de Coimbra, no I Conquistador, encontro solidário de Tunas, na Cidade de Guimarães, no VI TunaFest em Morelia (México), nos II Encontros Troianos em Santiago de Compostela (Espanha), no III Encuentro Internacional de Tunas de Sopó (Colômbia) e no 25º Aniversário da Tuna de Veteranos de La Coruña (Espanha).

A Quarentuna de Coimbra organiza anualmente um Encontro de Quarentunas e Tunas de Veteranos, denominado Quadragésimo, evento onde aproveita para homenagear nomes imortais da Canção de Coimbra. Em 2011 contámos com a presença do saudoso Dr. Luiz Goes, na interpretação do tema Cantiga Para Quem Sonha. Devido a doença não esteve presente o Dr. Machado Soares em 2012 mas interpretámos o tema mais emblemático que compôs: Balada da despedida do 6º Ano Médico de 1958. No ano seguinte, ao lado do Dr. Camacho Vieira, recriámos a Toada do Penedo da Saudade. A IV edição trouxe até nós o Dr. Fernando Rolim e o seu Ondas do mar. Na edição de 2015, juntamente com o Dr. Octávio Sérgio, interpretámos Balada do Outono, tema de cujos arranjos é autor. Em 2016, homegeámos o Dr. Rui Pato, insigne viola que acompanhámos no tema "Natal dos simples", uma das muitas canções que arranjou para José Afonso. Na última edição, em 2017, o homenageado saiu da esfera da Canção de Coimbra. Foi o Doutor Nelson Borges, um homem do folclore, e o tema foi "Folguedos", um tema proveniente da região de Coimbra.

O traje

 

Tendo os seus membros rasgado a respectiva batina por ocasião da conclusão dos seus cursos, a Quarentuna de Coimbra teve necessidade de definir qual o traje apropriado ao espírito do grupo.

 

Ver AQUI

Logótipo concebido

por Laurentino Reis

© 2012 Quarentuna de Coimbra

  • w-facebook
  • w-youtube

Siga-nos em

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now