2  0  1  9

As nossas memórias

O ano não começou bem. Fica gravado na memória que foi o ano em que perdemos o Sérgio. Já há algum tempo afastado da Quarentuna para lutar contra a doença que o apoquentava, veio a sucumbir a 8 de Março.

 

Pessoa perfeitamente pacata, passava despercebida no grupo pela sobriedade e calma do seu comportamento. Criador de vários temas instrumentais, tocados sempre no inseparável bandolim, viria a deixar um legado que a Quarentuna resolveu mostrar no Quadragésimo deste ano.

 

Até um dia Sérgito!

Sérgio_B1.JPG

VILA DO CONDE

Festa de Verão Alumni da UP

15 de Junho

A Associação de Antigos Alunos da Universidade do Porto organiza anualmente a sua Festa de Verão, no polo de Vairão, no concelho de Vila do Conde, e a Quarentuna tem sido convidada a dar o seu contributo para a animação do convívio que, para além dos grupos convidados, reune as secções do Orfeão Universitário do Porto.  Ao longo dos últimos anos somos testemunhas de um convívio animado que consegue juntar antigos alunos de várias gerações.

Hezy7uRB3CBTWQutvEgOcjfBTaROjj6pacj75gtW

GAIA

Porto Reserva

5 e 6 de Julho

65607375_2370518586341193_69630510595938
IMG_20190706_195309.jpg

O fim de semana dedicado ao evento organizado pelaTuna Veterana da Universidade Portucalense e que reune sempre um grupo considerável de tunas, começou na sexta-feira, como vem sendo hábito. Nesse dia, a primeira atuação realizou-se em Seroa, a alguns quilómetros do Porto, onde os grupos desfilaram pelo palco perante um grande número de pessoas que assistia ao espetáculo.

A noite acabou pelas ruas da baixa portuense, onde o convívio se prolongou pela noite fora com a boa disposição e as cantorias que foram sendo proporcionadas pelos vários grupos.

No sábado, e pela primeira vez, o festival realizou-se no Jardim do Morro, perante um cenário lindíssimo, em que o sol do final da tarde conseguiu dar ainda mais brilho ao rio Douro.

PAMPILHOSA DO BOTÃO

Noite de Tunas

13 de Setembro

Começa a ser um hábito o nosso festival "começar" na Pampilhosa. Sempre muito bem recebidos pelo Grupo Etnográfico de Defesa do Património e Ambiente da Pampilhosa, na sua bonita Casa Quinhentista, têm mostrado interesse em acolher a Quarentua de Coimbra, e um grupo que por nós convidado, no dia anterior ao Quadragésimo.

Este ano, a Tuna de Veteranos ds Corunha fez-nos companhia e encantou as gentes locais. Há parcerias perfeitas e esta é uma delas. Obrigado GEDEPA!

2018 Pampilhosa.jpg

COIMBRA

IX Quadragésimo

14 de Setembro

E vamos em nove edições!

Este Quadragésimo fica marcado pela nossa necessidade de mitigar o desaparecimento do nosso Sérgito. Assim, foi ele o homenageado desta edição, obrigando-nos a desviar do critério inicial, pois gostamos de homenagear as pessoas enquanto estão vivas. Mas o Sérgio, além de um bom companheiro, foi também autor de vários peças instrumentais, deixou um legado, razão pela qual o critério não ficou tão desvirtuado assim.

A Tuna de Veteranos de Medicina de Santiago visitou-nos pela primeira vez e a Tuna Veterana da Universidade Portucalense pela nona!

69409850_2492611440969396_78256550443965

PÁTZCUARO (México)

X TunaFest Internacional do México

7 a 11 de Novembro

75453609_2537312476499292_29530746348927

Repetindo o convite que nos já tinha sido feito em 2015 para marcarmos presença no México (na cidade de Morelia), ao qual acedemos com muito gosto, a Quarentuna viajou desta vez até Pátzcuaro.

Sempre recebidos de forma entusiástica, tanto pelas entidades locais como pela população, esta foi mais uma jornada de grande convívio entre tunos de várias proveniências e de divulgação da nossa cultura em terras sul americanas.

Estas viagens, para além de enriquecerem o currículo do grupo, são oportunidades para conhecer a cultura e a história local, contribuindo também para o nosso próprio enriquecimento.

72976743_2555019328061940_30268388427756
74350947_2560865320810674_29800042430474

COIMBRA

X Aniversário

14 de Dezembro

IMG-20191214-WA0009.jpg

A aventura começou há 10 anos! Como diz o cantor, "10 anos é muito tempo, muitas horas, muitos dias a cantar"! Ano após ano, apesar do esforço pessoal, familiar e profissional, cá vamos aguentando o barco pela música, pelo público e por nós. E pela amizade, a armassa que une os seus elementos. Tentaremos manter este projeto de pé porque gostamos muito dele e pelo respeito que nos merecem todos os que gostam do que fazemos.

Nesta data, realizámos o nosso almoço de aniversário, que também é de Natal, e juntámos as nossas famílias para um sempre alegre convívio.

 

Este ano adquirimos polos com o símbolo da Quarentua que, em diversas situações, usaremos como forma  identificativa do grupo. Foi uma boa prenda!

Até para o ano!